20111223-162452.jpg

O clima prova: Yeshua não nasceu em Dezembro

“E aconteceu que, estando eles ali, se cumpriam os dias em que ela havia de dar a luz. E deu à luz o seu filho primogênito, e envolveu-o em panos, e deitou-o numa manjedoura, porque não havia lugar para eles na estalagem. Ora, havia, naquela mesma comarca, pastores que estavam no campo e guardavam durante as vigílias da noite o seu rebanho.” Lc 2:6-8

Quando o Mashiach nasceu, os pastores estavam no campo, durante as vigílias da noite, e guardavam os rebanhos pelos quis eram responsáveis.

Como seria o clima, em Dezembro, lá no Orienta Médio?

Nesta época inicia-se a estação das chuvas, a considerada estação de inverno, fazendo muito frio. Por isso, os pastores tinham seus rebanhos recolhidos e abrigados, e não nos campos.

“Entre os pastores se costumava enviar as ovelhas aos desertos, por ocasião da páscoa, e recolhê-las no começo das primeiras chuvas…”

As primeiras chuvas começavam em princípios do mês de Marchesvan, que corresponde as partes de nosso Outubro e Novembro, … por conseguinte, o Mashiach não nasceu em 25 de dezembro, “ quando não haviam rebanhos no campo.” (Comentário de Adam Clarke, vol3, pág 111)

“ Durante os tempos que os rebanhos permaneciam fora, os pastores velaram por eles dia e noite, todavia a primeira chuva caia em meados de Hesvan, que corresponde a princípios de Novembro. As ovelhas permanecem fora nos campos de Israel, todo o tempo do verão,e em conseqüência, os pastores ali receberam as novas do anjo, o que mostra que Yeshua não nasceu em 25 de dezembro, porque para este tempo já não havia pastores e ovelhas nos campos de Belém…” (Talmudits inLighfootsd –inglês)

– Que mês do calendário hebraico corresponde ao nosso Dezembro?

“Aconteceu, pois, no ano quarto do rei Dario, que a palavra do SENHOR veio a Zacarias, no dia quarto do nono mês, em quisleu.” Zc 7:1

– A Bíblia confirma que havia chuvas neste mês?

“Então todos os homens de Judá e Benjamim, em três dias, se ajuntaram em Jerusalém; era o nono mês, no dia vinte do mês; e todo o povo se assentou na praça da Casa de D-us, tremendo por este negócio e por causa das grandes chuvas.” Esdras 10:9

– A Bíblia confirma que fazia frio neste mês?

“Estava, então, o rei assentado na casa de inverno, pelo nono mês; e estava diante dele um braseiro aceso.” Jr 36:22

Recenseamento no mês das chuvas?

Nos dias do nascimento de Yeshua, César Augusto convocou, por decreto, a todos do império para que fossem recensear-se:

“Naqueles dias, foi publicado um decreto de César Augusto, convocando toda a população do império para recensear-se. Este, o primeiro recenseamento, foi feito quando Quirino era governador da Síria.
Todos iam alistar-se, cada um à sua própria cidade.
José também subiu da Galiléia, da cidade de Nazaré, para a Judéia, à cidade de Davi, chamada Belém, por ser ele da casa e família de Davi, a fim de alistar-se com Maria, sua esposa, que estava grávida.” Lc 2;1-5

César Augusto pretenderia realizar um recenseamento com um clima inadequado para a ocasião?

Fatores a considerar:

– Belém está a 140 km de Nazaré;
– Belém está aproximadamente a 250 metros acima de Nazaré;
– As precárias condições das estradas;
– Os meios de transporte disponíveis: camelo ou burrico;

Como um governador marcaria uma contagem para uma época assim?

O que os pastores estariam fazendo com seus rebanhos no campo num tempo de chuvas e frio?

No mapa pode-se observar a cidade de Nazaré ao norte na Galiléia. Ao sul, na Judéia, próximo de Jerusalém, está Belém, a cidade do nascimento de Yeshua. Estas cidades estão distantes 140 km entre si e num desnível de mais de 250 metros.

Na manjedoura com Yeshua

A tradição diz que na manjedoura estiveram os pastores, os reis magos e os animais. O que mostra a Bíblia?

“E aconteceu que, estando eles ali, se cumpriram os dias em que ela havia de dar à luz. E deu à luz o seu filho primogênito, e envolveu-o em panos, e deitou-o numa manjedoura, porque não havia lugar para eles na estalagem.
Ora havia, naquela mesma comarca, pastores que estava no campo e guardavam durantes as vigílias da noite o seu rebanho.
E eis que um anjo do Senhor veio sobre eles, e a glória do Senhor os cercou de resplendor, e tiveram grande temor.
E o anjo lhes disse: Não temais, porque eis aqui vos trago novas de grande alegria, que será para todo o povo, pois na cidade de Davi, vos nasceu hoje o Salvador que é o Cristo, o Senhor;
E isto vos será por sinal: achareis o menino envolto em panos e deitado numa manjedoura.
E, no mesmo instante, apareceu com o anjo uma multidão dos exércitos celestiais, louvando a D-us e dizendo: Glória a D-us nas alturas, paz na terra. Boa vontade para com os homens ! E aconteceu que, ausentando-se deles os anjos para céus, disseram as pastores uns aos outros: Vamos, pois, até Belém e vejamos isso que aconteceu e que o Senhor nos fez saber. E foram apressadamente e acharam Maria, e José, e o menino deitado na manjedoura.” Lc 2:6-16

O texto mostra-nos com clareza, que os pastores que estavam no campo, no dia do nascimento do Senhor Yeshua, foram visitá-lo na manjedoura, encontrando lá, José e Maria juntamente com seu filho Yeshua. Então, onde estavam os magos? Aliás, eles eram reis ou magos?

Sobre os magos…

“E, tendo nascido Yeshua em Belém da Judéia, no tempo do Réu Herodes, eis que uns magos vieram do Orienta a Jerusalém, e perguntaram: Onde está aquele que é nascido reis dos judeus? Porque vimos a sua estrela no Oriente e viemos a adora-lo.” Mt 2:1,2

A Brit Chadashah não declara quantos eram, nem que eram reis. Chamaríamos de fábulas, especulação e ainda acréscimo. Sabe-se que eram sábios, estudiosos das profecias e de astronomia.

Herodes procura matar o menino

A partir do momento em que viram a estrela no oriente, os magos partiram para encontrar o rei Yeshua.
Em Jerusalém houve grande perturbação. Herodes e as autoridades religiosas juntaram-se para descobrir onde e quando haveria de nascer o Mashiach:

“E o rei Herodes, ouvindo isso, perturbou-se, e toda a Jerusalém com ele.”
E congregado todos os príncipes dos sacerdotes e os escribas do povo, perguntou-lhes onde havia de nascer o Cristo.
E eles lhe disseram: Em Belém da Judéia, porque assim está escrito pelo profeta: E tu, Belém, terra de Judá, de modo nenhum és a menor entre as capitais de Judá, porque de ti sairá o Guia que há de apascentar o meu povo de Israel.
Então, Herodes, chamando secretamente os magos, inquiriu exatamente deles acerca do tempo em que a estrela lhes aparecera.
E, enviando-os a Belém, disse: Ide, e perguntai diligentemente pelo menino, e, quando, o achardes, participai-mo, para que também eu vá e o adore.” Mt 2:3-8

– Onde os magos encontraram o menino?

“E, tendo eles ouvido o rei, partiram; e eis que a estrela que tinham visto no Orienta ia adiante deles, até que, chegando, se deteve sobre o lugar onde estava o menino.
E, vendo eles a estrela, alegraram-se, muito com grande júbilo. E, entrando na casa, acharam o menino com Maria sua mãe, e, prostrando-se, o adoraram; e, abrindo os seus tesouros, lhe ofertaram dádivas: ouro, incenso e mirra.” Mt 2:9-11

Os magos encontraram o menino em casa. Na manjedoura estiveram somente os pastores e não os magos!

A idade de Yeshua

Quando os magos encontraram Yeshua seria Ele um recém-nascido?

“Então, Herodes, vendo que tinha sido iludido pelos magos, irritou-se muito e mandou matar todos os meninos que havia em Belém e em todos os seus contornos, de dois anos para baixo, segundo o tempo que diligentemente inquirira dos magos.” Mt 2:16

Baseado na informação dos magos, Herodes agiu. Mandou matar os meninos de dois anos para baixo, procurando neste contingente atingir o menino Yeshua. Portanto quando os magos encontraram Yeshua, em casa, Ele estava perto da idade de dois anos. Como se pode ver, não se tratava mais de um recém nascido. E o que comumente se observa hoje?

Presentes para Yeshua

Era costume ao se visitar um rei levar algum presente. Por ser rei o Senhor foi presenteado, porém a Bíblia não menciona que houve troca de presentes.

“E deu ao rei cento e vinte talentos de ouro, e muitíssimas especiarias, e pedras preciosas; nunca veio especiaria em tanta abundância como a que a rainha de Sabá deu ao rei Salomão.. E o rei Salomão deu à rainha de Sabá tudo quanto lhe pediu o seu desejo, alem do que lhe deu, segundo a generosidade do rei Salomão; então, voltou e partir para a sua terra, ela e os seus servos.” IReis 10:10,13

E sendo rei, o Senhor recebera os presentes destes estudiosos de astronomia.

25 de dezembro ?

É o nascimento do deus-sol-invicto dos pagãos:

Então, me disse: Viste, filho do homem, o que os anciãos da casa de Israel, fazem nas trevas, cada um nas suas câmaras pintadas de imagens? E eles dizem: O SENHOR não nos vê, o SENHOR abandonou a terra. E disse-me: Tornarás a ver ainda maiores abominações do que as que estes fazem.
E levou-me à entrada da porta da Casa do SENHOR, que está da banda do norte, e eis que estavam ali mulheres assentadas chorando por Tamuz. E disse-me: Viste, filho do homem? Verás ainda abominações maiores do que estas.
E levou-me para o átrio interior da Casa do SENHOR, e eis que estavam à entrada do templo do SENHOR, entre o pórtico e o altar, cerca de vinte e cinco homens, de costas para o templo do SENHOR e com o rosto para o oriente; e eles adoravam o sol, virados para o oriente. Ez 8:12-16

O nascimento de Yeshua, em 25 de dezembro, acaba por fazer com que se dê honra ao deus-sol.
“A solenidade do natal foi instituída para substituir as festas pagãs do sol invicto, no solstício de inverno (..) A igreja do oriente sempre celebrou o nascimento de Yeshua no dia 6 de janeiro, na festa da Epifania. No Ocidente sempre foi o dia 25 de dezembro.” ( Informativo da Diocese de Marília-SP – Ano I – nr 4 – Dezembro/98 Editor: Vanderley Sampaio – http:// http://www.sampaio.jor.br/nomeiodenos/edic04/04forma.htm )

“Os cristão se deslumbraram diante das festas pagãs do deus-sol, celebrados no solstício de inverno, o dia mais curto do ano (21 ou 22 de dezembro, no hemisfério norte). A partir de então, passaram a proclamar, o natal de Jesus no dia 25 de dezembro.
Eles se deram conta de que o Sol vem para dissipar as trevas do coração humano, arrebatar dos túmulos os que jazem na morte e inaugurar uma nova criação repleta de vida, alegria, realização e dignidade, é Jesus.” ( Pe. Carlos James dos Santos, SJ, membro do CCB. http://www.ccbnet.org.br/companhia/comp003mat001.htm )

Anúncios